Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
Mensagens : 1
Data de inscrição : 07/07/2017
Ver perfil do usuário

PRECONCEITO LINGUÍSTICO 1B

em Qui Ago 03, 2017 11:22 pm
Editor chefe Marta Scherre, revista Galileu, 2015. ‘’ O PRECONCEITO LINGUÍSTICO DEVERIA SER CRIME’’.

Em primeiro plano, o artigo de Marta scherre busca abordar melhor o conceito da frase de impacto iniciante “Basta ser homem, estar em sociedade e estar rodeado de pessoas falantes que a língua - este sistema de comunicação inigualável - emerge. Ela se instaura e toma conta de todos nós, de nossos pensamentos, de nossos desejos e de nossas ações.” Marta afirma que a língua variante está presente na nossa sociedade e portanto faz-se uma população em que a língua é variante e mista. Colocando-se em posição totalmente ao assunto, nota-se que frequentemente sofremos do preconceito linguístico, O preconceito linguístico é aquele gerado pelas diferenças linguísticas existentes dentre de um mesmo idioma. De tal maneira, está associado as diferencias regionais, desde dialetos, regionalismo, gírias e sotaques, os quais são desenvolvidos ao longo do tempo e que envolvem os aspectos históricos, sociais e culturais de determinado grupo. O preconceito linguístico é um dos tipos de preconceito mais empregados na atualidade e pode ser um importante propulsor da exclusão social. Fazendo uma ligação sobre o tema podemos citar um movimento chamado ‘’ o direito a fala’’ que trata-se de uma coletânea organizada em torno de um assunto polêmico e bastante atual: o preconceito linguístico. Basta acompanhar, por exemplo, as inúmeras preleções de cunho normativista centradas no que é certo e errado na língua e a consequente avaliação social que atribui prestígio ou estigma às diferentes falas, ou as discussões travadas em torno da linguagem politicamente correta, para se constatar o caráter polêmico do tema. Infelizmente, no Brasil, ainda existe um preconceito muito forte em relação a variação da língua, principalmente regional, apesar tentarem evitar, muitos ainda praticam o preconceito, por mais que o faça sem ter consciência disso, a questão é:Será que algumas ainda continuarão essa pratica, mesmo sabendo que pessoas estão sendo magoadas e poderão reagir com violência? Com base nesta leitura, caros senhores leitores, indico-lhes que se tornem mais pensantes e dominantes do assunto que afeta nossa sociedade.

Brena Freitas e Maria Vitória

1B
Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

Você aceita as normas? (X) Sim; ( ) Não;
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum