Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Admin
Mensagens : 17
Data de inscrição : 06/07/2017
Ver perfil do usuáriohttp://casresenha.forumeiros.com

Relatório de postagem das Resenhas Criticas 2° Ano A

em Sex Jul 07, 2017 5:33 pm
Aqui você deve postar a sua resenha com o seguinte modelo:

Eu, aluno _____, da turma 2º A _____, portador da dupla [______ ,______], comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.




[RESENHA]




Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

Você aceita as normas? ( ) Sim; ( ) Não;
Mensagens : 2
Data de inscrição : 13/07/2017
Ver perfil do usuário

Moradores de rua/ Redação.

em Qui Jul 13, 2017 7:24 pm
Eu, aluno Daniel santos da silva, da turma 2º A, Ensino Médio, portador da dupla (Daniel Santos e Amanda pinheiro). Comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.


Proposta de tema: Moradores de rua

Segundo Mahatma Gandhi, a prisão não são as grades, e a liberdade não é a rua; existem homens presos na rua e livres na prisão. É uma questão de consciência. Similarmente a esse conceito filosófico, as desapropriações de terras para o crescimento da cidades e dos estados na Grécia Antiga, e por conseguinte em outras nações, desencadearam um aumento no número de "mendigos". Partindo-se desses pressupostos, esse acréscimo constantemente visível na sociedade brasileira, não só implica na preponderância da intolerância, como também influi na segregação das pessoas.

Indubitavelmente, o Brasil é um país de uma totalidade demográfica expressiva que abriga aproximadamente 207,8 milhões de habitantes distribuídos por todo território nacional. No entanto, ainda persistem altos índices de pessoas vivendo nas ruas. Segundo dados de 2015 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada(Ipea), 101,814 indivíduos se encontram na situação de sem domicílio fixo, as margens de uma possível adesão as drogas, de um alcoolismo profundo e de uma doença mental desencadeada. Desse modo, as condições desumanas vivenciadas pelos incapacitados, vão contra as normas sociais visíveis como, por exemplo, o artigo 1 dos Direitos Humanos, que prega a liberdade e a igualdade em dignidade e direito dos cidadãos, pois todos são dotados de razão e consciência.

Outrossim, deve-se analisar que existe uma relação mútua entre as condições vividas pelos necessitados e a exclusão social sofrida pelos mesmos. Nesse ínterim, residentes de vias públicas brasileiras que geralmente perderam vínculos com seus familiares, tendem a adquirir com mais facilidade a perda de autoestima, refletindo em suas condições psicológicas e higiene pessoais. Ademais, tais indivíduos são mais propensos a ações hostis como, por exemplo, ateamento de fogo a seus corpos enquanto dormem. Logo, torna-se perceptível a contração dos ideais de igualdade, fraternidade e até mesmo dos princípios da Constituição brasileira, preceitos esses que um dia foram símbolo de uma causa.

Assim, com a finalidade de melhorar as condições das populações de rua e a efetivação no comprimento das políticas públicas, medidas devem ser tomadas. Bem como já dizia Platão "O importante não é viver, mas viver bem". Dessarte, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome deve fornecer moradias e capacitação profissional aos desassistidos, visando assegurá-los por meio de fornecimento de empregos, uma possível estabilidade financeira. Ademais, o Ministério da Educação precisa criar palestras, ministradas por psicólogos e representantes do Ministério dos Direitos Humanos que discutam, além da igualdade das normas civis vigentes a todos, propostas de criação de serviços sociais em prol do monitoramento dos incapacitados, evitando qualquer ação preconceituosa extrema contra os mesmos. Com isso, o problema será resolvido gradativamente.


Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

Você aceita as normas? (X) Sim; ( ) Não;
Mensagens : 31
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Relatório de postagem das Resenhas Criticas 2° Ano A

em Sab Jul 15, 2017 10:02 pm
continue se dedicando...a produção está boa...atendendo aos requisitos enem!!!
Mensagens : 3
Data de inscrição : 14/07/2017
Ver perfil do usuário

Estética e Saúde

em Seg Jul 17, 2017 6:24 pm
Eu, aluno Antonio Victor Paes, da turma 2º A, Ensino Médio, portador da dupla (Antonio Victor Paes e Tarcísio Guedes). Comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.


Proposta de tema:Estética e Saúde

Para Platão a beleza era comparável ao amor,pois todos amam a imagem do ser. Logo, com a informação para todos na internet,muitos conheceram tal pensamento.O corpo padronizado pela sociedade traz grandes perigos,pois o indivíduo que não possui tal corpo está com grandes perigos de sofrer algum tipo de rejeição em seu convívio social.A procura para modificações corporais vem aumentando cada dia mais, e isso traz a tona uma grande preocupação com a saúde.

Hodiernamente, a estética vem sendo bem mais importante que a saúde,o que acaba sendo uma decisão errônea,pois o indivíduo faz tantas modificações no seu corpo,que acaba sendo muito prejudicial para a saúde dele.Logo O processo de conscientização deve ser deve ser aplicado para tal assunto.De certa forma,algumas modificações no indivíduo podem trazer benefícios,pois com seu desejo realizado ,o cidadão estará contente com sua mudança e assim melhorando seu desempenho em suas funções sociais.Possivelmente ,o processo vital de tal será diminuído,pois essas modificações trazem alguns malefícios para a pele e a saúde.

É notório, que com o soerguimento da sociedade e com uma preocupação maior com a veleidade, houve um crescimento da procura dos especialistas, tendo uma demanda maior pelo público masculino, e com a descoberta da redesignação sexual é notório o motivo da procura, pois eles desejam possuir uma harmonia entre sua mente e seu corpo. Ademais, com o aumento da procura por especialistas, se torna necessário uma quantia maior de profissionais na área. Apesar de que, se torna necessário uma diligência extremamente competente nessa área.

Contudo a estética e a saúde andam juntos em sua essência,porém modificações trazem uma estética imposta pela sociedade e considerada pela mesma, bonita,porém a saúde pode não vir com um acompanhamento visual.Processos de conscientização promovidos pela mídia,trariam grandes resultados na sociedade brasileira a longo,médio e curto prazo.O ministério da saúde poderia também criar programas que facilite a divulgação de malefícios e benefícios,abrindo espaços para a conversação de tal assunto.



Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

Você aceita as normas? (X) Sim; ( ) Não;
Mensagens : 31
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Relatório de postagem das Resenhas Criticas 2° Ano A

em Seg Jul 17, 2017 10:41 pm
Já havia lido sua redação por e mail....atente ao fechamento...evite abrir a conclusão com CONTUDO.....Faça assim: é viável portanto...que....continue lendo e se dedicando
Mensagens : 1
Data de inscrição : 27/07/2017
Ver perfil do usuário

Jeitinho Brasileiro

em Qui Jul 27, 2017 7:57 pm
Eu, aluna Debora Almeida Germano Silva, da turma 2º A, portador da dupla [Debora Almeida, Juliane Coimbra], comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.



Proposta de tema: Jeitinho Brasileiro

Há diversas formas de tratar uma situação. Aquelas que sabe irá dar certo, mas, que nem sempre se está disposto a fazer e aquelas que se teria prazer em fazer, porém, sabe-se que irá dar errado. E existe o famoso jeitinho brasileiro que rende a essa sociedade grande fama mundo a fora. Apesar disso, nem sempre essa modalidade de resolução pode ser vista como maléfica, uma vez que alguns usufruem dela para o bem comum em situações difíceis, e não o aproveitamento às custas de outrem.

O popularmente chamado jeitinho, seria quando uma pessoa se depara com uma situação difícil ou até proibida e busca uma solução mais fácil, utilizando de diversos meios para alcançar o mesmo. Tal característica tem ligação direta com o homem cordial, descrição dada a população da sociedade vigente pelo historiador Sérgio Buarque de Holanda na qual afirma que esses por terem o ambiente público como uma extensão do privado acabam trazendo sentimentos informais para os formais o que gera a quebra da rigidez que deveria existir. Pequenos atos do cotidiano, como usar de conhecidos para burlar processos que seriam comuns a todos, é o lado que rende, muitas vezes, terrível fama, além de se assemelhar a corrupção que tanto é contestado no meio político.

Contudo, maneiras de buscar soluções não é de toda má, muitos utilizam dessa para conseguir resolver situações inesperadas no dia a dia. Essa é a segunda forma que o jeitinho brasileiro pode ser caracterizado, na qual segunda a antropóloga Lívia Barbosa, dependendo da situação e da relação existente entre as pessoas envolvidas, se houver, é considerado um meio correto e positivo. Por exemplo, para o benefício da família, da comunidade ou até em autobenefício, quando não usado de má fé e não venha a prejudicar pessoas inocentes, seja de forma direta ou indireta. Quando visto dessa maneira valoriza-se muito mais a criatividade e a habilidade que a população brasileira tem em resolver situações adversas, mas, sem deixar de lado a vergonha sentida pela utilização destes pontos positivos de formas ilícitas visando o benefício próprio.

Não se pode ensinar a um pássaro a arte do voo: ele já nasceu com asas; mas deve-se encorajá-lo a voar. Consoante ao pensamento de Rubem Alves, o regimento que delimita o uso do jeitinho, podem ser comparados às asas: já existem e são a moral e a ética, além das eventuais leis. Todavia, o uso delas deve ser encorajado para que a sociedade caminhe de forma mais honrosa. É de esperar que as pessoas tendam a usar de formas mais rápidas e fáceis para o benefício diante de algo. Mas deve-se limitar esse uso e a razão para o qual será efetuado, com o intuito de não adentrar o direito do outro. Assim, tal tema deve ser estimulado pelo Estado, instituições e universidades de renome, por meio de publicidade e "mesas redondas": como em praças e locais públicos. É um dos exemplos para podermos voar rumo à igualdade.




Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

Você aceita as normas? (x) Sim; ( ) Não;
Mensagens : 31
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Relatório de postagem das Resenhas Criticas 2° Ano A

em Qui Jul 27, 2017 8:17 pm
Daniel Santos escreveu:Eu, aluno Daniel santos da silva, da turma 2º A, Ensino Médio, portador da dupla (Daniel Santos e Amanda pinheiro). Comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.


Proposta de tema: Moradores de rua

Segundo Mahatma Gandhi, a prisão não são as grades, e a liberdade não é a rua; existem homens presos na rua e livres na prisão. É uma questão de consciência. Similarmente a esse conceito filosófico, as desapropriações de terras para o crescimento da cidades e dos estados na Grécia Antiga, e por conseguinte em outras nações, desencadearam um aumento no número de "mendigos". Partindo-se desses pressupostos, esse acréscimo constantemente visível na sociedade brasileira, não só implica na preponderância da intolerância, como também influi na segregação das pessoas.

Indubitavelmente, o Brasil é um país de uma totalidade demográfica expressiva que abriga aproximadamente 207,8 milhões de habitantes distribuídos por todo território nacional. No entanto, ainda persistem altos índices de pessoas vivendo nas ruas. Segundo dados de 2015 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada(Ipea), 101,814 indivíduos se encontram na situação de sem domicílio fixo, as margens de uma possível adesão as drogas, de um alcoolismo profundo e de uma doença mental desencadeada. Desse modo, as condições desumanas vivenciadas pelos incapacitados, vão contra as normas sociais visíveis como, por exemplo, o artigo 1 dos Direitos Humanos, que prega a liberdade e a igualdade em dignidade e direito dos cidadãos, pois todos são dotados de razão e consciência.

Outrossim, deve-se analisar que existe uma relação mútua entre as condições vividas pelos necessitados e a exclusão social sofrida pelos mesmos. Nesse ínterim, residentes de vias públicas brasileiras que geralmente perderam vínculos com seus familiares, tendem a adquirir com mais facilidade a perda de autoestima, refletindo em suas condições psicológicas e higiene pessoais. Ademais, tais indivíduos são mais propensos a ações hostis como, por exemplo, ateamento de fogo a seus corpos enquanto dormem. Logo, torna-se perceptível a contração dos ideais de igualdade, fraternidade e até mesmo dos princípios da Constituição brasileira, preceitos esses que um dia foram símbolo de uma causa.

Assim, com a finalidade de melhorar as condições das populações de rua e a efetivação no comprimento das políticas públicas, medidas devem ser tomadas. Bem como já dizia Platão "O importante não é viver, mas viver bem". Dessarte, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome deve fornecer moradias e capacitação profissional aos desassistidos, visando assegurá-los por meio de fornecimento de empregos, uma possível estabilidade financeira. Ademais, o Ministério da Educação precisa criar palestras, ministradas por psicólogos e representantes do Ministério dos Direitos Humanos que discutam, além da igualdade das normas civis vigentes a todos, propostas de criação de serviços sociais em prol do monitoramento dos incapacitados, evitando qualquer ação preconceituosa extrema contra os mesmos. Com isso, o problema será resolvido gradativamente.


Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

continuem crescendo....deem ênfase ao Brasil.
você aceita as normas? (X) Sim; ( ) Não;
Mensagens : 31
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Relatório de postagem das Resenhas Criticas 2° Ano A

em Qui Jul 27, 2017 8:19 pm
Antônio Paes escreveu:Eu, aluno Antonio Victor Paes, da turma 2º A, Ensino Médio, portador da dupla (Antonio Victor Paes e Tarcísio Guedes). Comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.


Proposta de tema:Estética e Saúde

Para Platão a beleza era comparável ao amor,pois todos amam a imagem do ser. Logo, com a informação para todos na internet,muitos conheceram tal pensamento.O corpo padronizado pela sociedade traz grandes perigos,pois o indivíduo que não possui tal corpo está com grandes perigos de sofrer algum tipo de rejeição em seu convívio social.A procura para modificações corporais vem aumentando cada dia mais, e isso traz a tona uma grande preocupação com a saúde.

Hodiernamente, a estética vem sendo bem mais importante que a saúde,o que acaba sendo uma decisão errônea,pois o indivíduo faz tantas modificações no seu corpo,que acaba sendo muito prejudicial para a saúde dele.Logo O processo de conscientização deve ser deve ser aplicado para tal assunto.De certa forma,algumas modificações no indivíduo podem trazer benefícios,pois com seu desejo realizado ,o cidadão estará contente com sua mudança e assim melhorando seu desempenho em suas funções sociais.Possivelmente ,o processo vital de tal será diminuído,pois essas modificações trazem alguns malefícios para a pele e a saúde.

É notório, que com o soerguimento da sociedade e com uma preocupação maior com a veleidade, houve um crescimento da procura dos especialistas, tendo uma demanda maior pelo público masculino, e com a descoberta da redesignação sexual é notório o motivo da procura, pois eles desejam possuir uma harmonia entre sua mente e seu corpo. Ademais, com o aumento da procura por especialistas, se torna necessário uma quantia maior de profissionais na área. Apesar de que, se torna necessário uma diligência extremamente competente nessa área.

Contudo a estética e a saúde andam juntos em sua essência,porém modificações trazem uma estética imposta pela sociedade e considerada pela mesma, bonita,porém a saúde pode não vir com um acompanhamento visual.Processos de conscientização promovidos pela mídia,trariam grandes resultados na sociedade brasileira a longo,médio e curto prazo.O ministério da saúde poderia também criar programas que facilite a divulgação de malefícios e benefícios,abrindo espaços para a conversação de tal assunto.



Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

Você aceita as normas? (X) Sim; ( ) Não;

redação mediana.....mais leitura
Mensagens : 31
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Relatório de postagem das Resenhas Criticas 2° Ano A

em Qui Jul 27, 2017 8:20 pm
Juliane Coimbra escreveu:Eu, aluna Debora Almeida Germano Silva, da turma 2º A, portador da dupla [Debora Almeida, Juliane Coimbra], comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.



Proposta de tema: Jeitinho Brasileiro

Há diversas formas de tratar uma situação. Aquelas que sabe irá dar certo, mas, que nem sempre se está disposto a fazer e aquelas que se teria prazer em fazer, porém, sabe-se que irá dar errado. E existe o famoso jeitinho brasileiro que rende a essa sociedade grande fama mundo a fora. Apesar disso, nem sempre essa modalidade de resolução pode ser vista como maléfica, uma vez que alguns usufruem dela para o bem comum em situações difíceis, e não o aproveitamento às custas de outrem.

O popularmente chamado jeitinho, seria quando uma pessoa se depara com uma situação difícil ou até proibida e busca uma solução mais fácil, utilizando de diversos meios para alcançar o mesmo. Tal característica tem ligação direta com o homem cordial, descrição dada a população da sociedade vigente pelo historiador Sérgio Buarque de Holanda na qual afirma que esses por terem o ambiente público como uma extensão do privado acabam trazendo sentimentos informais para os formais o que gera a quebra da rigidez que deveria existir. Pequenos atos do cotidiano, como usar de conhecidos para burlar processos que seriam comuns a todos, é o lado que rende, muitas vezes, terrível fama, além de se assemelhar a corrupção que tanto é contestado no meio político.

Contudo, maneiras de buscar soluções não é de toda má, muitos utilizam dessa para conseguir resolver situações inesperadas no dia a dia. Essa é a segunda forma que o jeitinho brasileiro pode ser caracterizado, na qual segunda a antropóloga Lívia Barbosa, dependendo da situação e da relação existente entre as pessoas envolvidas, se houver, é considerado um meio correto e positivo. Por exemplo, para o benefício da família, da comunidade ou até em autobenefício, quando não usado de má fé e não venha a prejudicar pessoas inocentes, seja de forma direta ou indireta. Quando visto dessa maneira valoriza-se muito mais a criatividade e a habilidade que a população brasileira tem em resolver situações adversas, mas, sem deixar de lado a vergonha sentida pela utilização destes pontos positivos de formas ilícitas visando o benefício próprio.

Não se pode ensinar a um pássaro a arte do voo: ele já nasceu com asas; mas deve-se encorajá-lo a voar. Consoante ao pensamento de Rubem Alves, o regimento que delimita o uso do jeitinho, podem ser comparados às asas: já existem e são a moral e a ética, além das eventuais leis. Todavia, o uso delas deve ser encorajado para que a sociedade caminhe de forma mais honrosa. É de esperar que as pessoas tendam a usar de formas mais rápidas e fáceis para o benefício diante de algo. Mas deve-se limitar esse uso e a razão para o qual será efetuado, com o intuito de não adentrar o direito do outro. Assim, tal tema deve ser estimulado pelo Estado, instituições e universidades de renome, por meio de publicidade e "mesas redondas": como em praças e locais públicos. É um dos exemplos para podermos voar rumo à igualdade.




Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.


Você aceita as normas? (x) Sim; ( ) Não;
mais técnica..períodos subordinativos e coordenativos.
Mensagens : 1
Data de inscrição : 24/07/2017
Ver perfil do usuário

Descriminalização das drogas/ Redação.

em Qui Jul 27, 2017 9:30 pm
Eu, aluno Edson Junior, da turma 2º A, Ensino Médio, portador da dupla (Edson Junior e Pedro Paulo). Comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.


Proposta de tema: Descriminalização das drogas

"Ninguém liberta ninguém. As pessoas se libertam em comunhão", Paulo Freire. Analisando-se esse conceito, perpetua-se no Brasil a descriminalização das drogas, problema derivado ao contexto social e que necessita de meios para mostrar a sociedade do que se trata.

Possivelmente, poucas pessoas sabem do que se tratam esse assunto, mas o que seria a descriminalização? Indubitavelmente muitos opinam, mas poucos sabem do que se trata. Além disso, esse ato não é igual a legalização, como muitos se confundem, o consumo ainda é considerado crime. De acordo com a lei 11.343/06, não deixou de ser crime o ato daquela pessoa usuária ao consumir os entorpecentes.

Eventualmente, aquele usuário que for pego usando drogas ilícitas por consequência responde ao processo criminal e tem uma sanção administrativa. Porque a descriminalização que tanto se fala não resolve o problema do usuário? Certamente, se foi aprovada a descriminalização tem como consequência apenas o que muitos falam, a liberação do uso.

Dessa forma, o governo poderia criar propagandas de conscientização, se aliando com a mídia para a divulgação. Entretanto, para aqueles que já estão dominados pelo uso das drogas, o governo pode fazer novos centros de reabilitação, bancando todos os custos. Resultando assim, em pessoas informadas e pacientes reabilitados.

Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

Você aceita as normas? (X) Sim; ( ) Não;
Mensagens : 1
Data de inscrição : 27/07/2017
Ver perfil do usuário

Deficiente físico.

em Qui Jul 27, 2017 10:29 pm
Eu, aluno Diana Luara da turma 2º A portador da dupla Danyele Piropo, comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.

Desdo mundo primitivo até os dias atuais sempre existiram pessoas que nasceram com certas limitações, seja elas físicas, sensoriais, mentais, deformações etc. Na Roma Antiga, por exemplo, os nobres e plebeus tinham a permissão de sacrificar seus filhos que nascessem com algum tipo de deficiência. Infelizmente, durante muitos séculos, a existência dessas pessoas foram ignoradas por um sentimento de preconceito, de acordo com a cultura e convivência na sociedade.
Preocupados com essa situação, o governo criou a lei Brasileira de inclusão (LBI) que entrou em vigor, em 2 de janeiro de 2016, ela vem tendo grandes avanços na cidadania e em assuntos relacionados a educação, acessibilidade e trabalho. E visa também, punições para atitudes discriminatórias e combate ao preconceito. Entretanto, as barreiras também se encontram na falta de infraestrutura, planejamento urbano e de transportes que facilitem o deslocamento.
Visto que,no Brasil as condições para a implementação desses indivíduos na sociedade,é um dos fatores que afeta significativamente no seu desenvolvimento,pois não é utilizado os recursos necessários para a inclusão dos mesmos,além disso pode-se destacar a dificuldade de se locomoverem nas ruas e praticar tarefas simples do cotidiano,como usar o transporte público.
Assim,conclui-se que para que,os direitos humanos dessas pessoas sejam respeitados é necessário que o Governo implante melhorias na acessibilidade de calçadas,rampas e transportes públicos,a sociedade sendo responsável também pelo tratamento igualitário e abolição dos diversos crimes preconceituosos existentes,como :negar emprego,educação e atendimento na saúde.







Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.


Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

Você aceita as normas? ( X) Sim; ( ) Não;
Mensagens : 1
Data de inscrição : 27/07/2017
Ver perfil do usuário

EDUCAÇÃO INCLUSIVA

em Qui Ago 03, 2017 6:54 pm
Na época da civilização grega, a inclusão de deficientes no âmbito social era alvo de altas críticas feitas pela população. Ao decorrer das décadas, a situação veio se amenizando sendo discutida até os dias vigentes. Tal aspecto também implica no meio acadêmico, uma vez que o direito a educação abrange a todo e qualquer cidadão. Desse direito surge a educação inclusiva.

É incontestável que as barreiras que abrangem esse tipo de educação estão, muitas vezes, vinculadas a falta de orientação adequada, Observa -se isso desde o comportamento infantil, na qual, a ausência de discernimento de uma criança referente ao tratamento para com deficientes, pode resultar em desrespeito ou preconceito. Por isso a presença de educadores qualificados a lidar com pessoas especiais é tão importante, auxiliando na tarefa de ensinar aos jovens a conviver com as diferenças, pois como disse a pedagoga Maria Malton: "A inclusão é sair da escola dos diferentes e promover a escola das diferenças.

Para que se concretize essa filosofia, o Ministério da Educação (MEC) possui leis à fim de garantir a educação inclusiva. Entretanto muitas escolas ainda são classificadas como desqualificadas para integrar deficientes. Isso é decorrente do fato da ausência de fiscalização nas escolas, que propicia a falta de auxílio para esses indivíduos.

É viável, portanto, analisar que os desafios pela solução começam com a reforma estrutural das instituições de ensino, sendo necessários maior preparo tanto por parte de professores, quanto de alunos, que são guiados por esses. Preparo esse, introduzido por meio de palestras para todos os indivíduos vinculados com a educação, a fim de melhorar os requisitos exigidos para a execução da educação inclusiva, a qual, também é responsabilidade do governo, que deve auxiliar para seu funcionamento.

Elizabete Soares e Thais Sampaio

2°A
Mensagens : 3
Data de inscrição : 14/07/2017
Ver perfil do usuário

Redação da Dupla: Enzo e Talita (Discurso de ódio na internet)

em Qua Ago 09, 2017 8:11 pm
Eu, aluno Enzo Macedo, da turma 2º A , portador da dupla [Enzo e Talita], comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.

É de conhecimento geral que, o discurso de ódio na internet, é uma forma genérica de comunicação que inferioriza pessoas por conta de suas características. Inevitavelmente, esse ato gera danos psicológicos irreversíveis nas vítimas. Além disso, por essa violência ser cometida de forma extrema, algumas consequências levam ao suicídio.

Em princípio, as vítimas na maioria dos casos, são atacados por avisa da sua etnia, raça, religião, orientação sexual e nacionalidade. Pode-se mencionar por exemplo, o discurso de ódio contra homossexuais nos Estados Unidos, onde existe uma atividade intensa de cyberbullying, que levaram jovens ao suicídio.

Não é incomum observarmos o ódio e a radicalização de opiniões que muitas pessoas disseminam nas redes sociais. A mesma ferramenta de mídia que pode ajudar de várias formas pessoas ao redor do mundp, também tem seu lado ruim. Da mesma forma que a internet pode arrecadar verba para dar suporte a pessoas necessitadas, ela pode promover a desordem, o rancor,o caos e o ódio muitas vezes oriundos da inveja da vida ou felicidade alheia. Atualmente, as redes sócias são o campo principal de guerras de ideologia no Brasil, muitos jovens hoje em dia expõem suas opiniões sem pensar no próximo, ferindo verbalmente pessoas, que no futuro acabam tendo sérios problemas na sua vida, como por exemplo adiquirir uma depressão, fazer dilacerações em suas peles, se isolando de uma forma extrema, fora os que não suportam as ofensas e tiram sua própria vida.

Mesmo com as várias leis nacionais e internacionais que buscam restringir o discurso de ódio, elas não possuem o condão de impedir de fato o preconceito e a discriminação de qualquer natureza, mas apenas de punir sua exteriorização e proteger os indivíduos que sejam alvo. Para solucionar esse problema, medidas mais extremas devem ser tomadas, são elas por exemplo a punição severa para os jovens agressores,e real execução das leis já existentes para evitar determinados problemas. Após a execução das medidas tomadas, a internet se tornará um lugar mais seguro e livre de agressores.

Norma 1 - Ao enviar essa resenha comprometo-me a assumir a nota que me for concebida pelo professor juntamente com minha dupla.

Norma 2 - Comprometo-me a seguir as normas ABNT padrão e o modelo ensinado de resenha ensinado em aula.

Você aceita as normas? (x) Sim; ( ) Não;
Conteúdo patrocinado

Re: Relatório de postagem das Resenhas Criticas 2° Ano A

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum