Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
Mensagens : 2
Data de inscrição : 28/07/2017
Ver perfil do usuário

Conceito de família no século XXI

em Sab Jul 29, 2017 6:00 pm
Eu, aluna Danielen Barboza, da turma 3º A, portador da dupla  (Danielen Barboza e Juan Victor), comprometo-me a dar somente informações verídicas e de minha autoria intelectual, sob pena de advertência e zerar nota.

                                                                                                       Conceito de família no século XXI
          Hodiernamente o significado de família tem se abrangido, o que descreve um grupo de pessoas que a partir de dois indivíduos geram descendentes, tem ganhado novo conceito. O padrão familiar mais antigo, como visto no feudalismo, no qual somente havia em sua composição um homem e uma mulher, na maior finalidade de produzir filhos. Todavia, no atual século XXI mesmo com muito preconceito,  esse paradigma está sendo modificado dentro da sociedade, deixando de lado uma convicção patriarcal e conservadora.                                    
   Primeiramente, a  constituição de diversas famílias provém do sentimento de amor para com o próximo, não necessariamente pessoas do mesmo sexo ou que possuam parentesco sanguíneo. Ademais, as figuras maternas e paternas, sofreram alterações durante o passar dos séculos. A partir de relações tradicionais, transformando-se também em casais homossexuais, pelo mesmo sexo. Família monoparental, quando apenas um dos pais de uma criança arca com as responsabilidades de criar. Chegando até mesmo a pais adotivos; seja pelo método da adoção ou por barriga de aluguel, tudo com a devida autorização e consentimento das leis. Visto que mudanças estão sendo sentidas, como diz o químico Lavoisier: " Na natureza nada se perde, tudo se transforma".
    Segundamente, a nova sociedade tem optado pela produção de menos filhos, sendo visível a liberdade  alcançada pela população, quebrando as paredes do preconceito. A exemplo do feudalismo, vivenciado no século IV, na Europa medieval,  em que os pais ofereciam dote para o casamento  de suas filhas, em uma relação heterossexual e conceito de reprodução. Em suma, o novo e inovador estilo  de vida tem ganhado espaço na estrutura familiar. Quebrando o paradigma do preconceito, do que foge da cultura tradicional.
     Em virtude dos fatos mencionados, conclui-se que, para viver no mundo harmônico, é necessário respeitar as diferenças, portanto, a secretaria de educação, tem a autoridade de integrar no ensino acadêmico, o valor do respeito e da família independente de como seja ela composta, sendo assim um trabalho a longo prazo a fim de que, os estudantes cidadãos possam ter o discernimento para  os próprios estilos de vida sem serem impostos, tendo a capacidade de conviver com o diferente. Com a ajuda da mídia, a médio prazo, podem ser feitas campanhas, com vídeos e charges conscientizadoras  para o fim do preconceito. Nas próprias casas a curto prazo, com a educação e princípios básicos de ética, na intenção não de aceitar e sim saber lidar e respeitar ou outros estilos adotados.
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum